Tecnologia do Blogger.

Apoiamos

Recent comments

Comentários

Bombou nos últimos 30 dias

FEATURED POSTS

Notícias 24 horas

Cultura & Lazer

O PORTAL RECOMENDA

Empresas em Destaque

» » » Recém-inaugurado, prédio da Câmara de Resende apresenta irregularidades Sede fica na Praça Oliveira Botelho, no Centro Histórico. Construção demorou seis anos e custou mais de R$ 9 milhões.

Depois de seis anos em obra, a nova sede da Câmara de Vereadores de Resende, RJ, foi inaugurada nesta semana. O prédio custou mais de R$ 9 milhões, e apesar de todo o investimento, ainda apresenta uma série de irregularidades.
Os problemas começam na recepção. Os balcões simples foram trocados por um de alvenaria. O elevador, que custou R$ 700 mil, não funciona e a empresa responsável não aparece para fazer a manutenção. Além disso, os acabamentos são de má qualidade. O banheiro não tem interruptor para acender a luz e há marcas de infiltração nas paredes e no teto de várias salas.
“Eu não sei de que material foi feito né... Mas pra mim tinha que ser da melhor qualidade”, disse um morador.
A situação é ainda pior no plenário. Com capacidade para duzentas pessoas, não foi feito um corredor entre as cadeiras, como exigem as normas de segurança. O piso de madeira e o carpete já estão danificados, como se estivessem sendo usados há anos. A água da chuva entra por baixo de uma porta de vidro e já marcou o carpete, estragou a madeira da mesa e comprometeu a parte elétrica do plenário — que só deve ser inaugurado em setembro.
“Foi má gestão. Eu posso garantir porque não teve zelo com o dinheiro público. Se tivesse zelo, não aconteceria isso, tudo de terceira qualidade”, disse o presidente da Câmara de Vereadores, Roque Cerqueira.
“Eu acho que saiu muito caro uma obra que tá faltando muita coisa, é muito dinheiro que a população paga. Eu acho que esse dinheiro deveria ter sido mais bem usado”, disse uma moradora.O prédio fica no Centro Histórico da cidade, na Praça Oliveira Botelho. Tem cinco pavimentos, com 4900 m² de área construída e um estacionamento para 48 veículos.
A obra passou pelas mãos de quatro presidentes. De acordo com informações da Câmara, Luiz Carlos de Alencar Besouchet, o Kiko Besouchet, gastou R$ 5,2 milhões. Ubirajara Ritton, o Bira Ritton, R$ 2 milhões. Jeremias Casemiro, o Mirim, gastou quase um R$ 1,3 milhão , Soraia Balieiro, quase R$ 462 mil e o atual presidente, Roque Cerqueira, mais de R$ 57 mil.
Ainda em obras, por conta das irregularidades encontradas, a nova Câmara já foi inaugurada. O prédio onde os gabinetes funcionavam era alugado, em um valor aproximado de R$ 18 mil por mês.
“A título de economia, deixamos de gastar R$ 400 mil ao ano para vir para uma sede própria, que a sede é do servidor, é da cidade, é de todos nós. Por isso, foi a razão dessa mudança tão rápida para atender os aceitos do povo dessa cidade”, explicou o atual presidente.
Tudo está sendo investigado pelo Ministério Público, que instaurou um inquérito civil de tutela coletiva para apurar as irregularidades na obra da Câmara Municipal.
Em nota enviada à produção do RJTV, Luiz Carlos de Alencar Besouchet, o Kiko Besouchet, disse que o valor gasto durante o mandato dele na presidência da Câmara de Resende foi de R$ 4,4 milhões e que nessa época as obras estavam na fase inicial. Por isso, ele afirma que não tem relação com os problemas mostrados na reportagem. Já Ubirajara Ritton, o Bira Ritton, não quis se manifestar. Soraia Balieiro disse que, quando assumiu a presidência, esses problemas já existiam, e que apenas fez licitações para cumprir exigências do Corpo de Bombeiros para que o prédio pudesse ser inaugurado. Jeremias Casemiro, o Mirim, está foragido desde o ano passado, 2016.
Fonte:G1, RJTV
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

About the Author Redação Portal

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

Nenhum comentário

Leave a Reply

Perform

video

Feature

Agenda

Cat-6